Estudos Científicos

Por toda a Europa e nos Estados Unidos existem clínicas especializadas na utilização dos flutuários para fins exclusivamente terapêuticos, existindo várias Universidades e departamentos científicos que se dedicaram à investigação deste tipo de tratamento denominado por R.E.S.T. - Restricted Environment Stimulation Therapy.

 

Estes estudos atribuíram à flutuação a credibilidade e notoriedade na comunidade científica, demonstrando a validade da terapia de flutuação como uma alternativa ao consumo de fármacos em casos tão distintos como depressões, ansiedade, stress, problemas de sono e dor crónica.

A Universidade de Karlstad na Suécia, é uma das Universidades que mais se dedica ao estudo dos benefícios da flutuação tendo encontrado resultados que revelaram que pacientes que se queixavam de dores crónicas melhoraram bastante, bem como outros estudos referentes a dependências como tabagismo, distúrbios alimentares, álcool e drogas em que foram demonstradas alterações positivas nos hábitos de consumo.

 

Um estudo feito pela Universidade da Califórnia liderado por Alistar Wallbaum comprovou que a Terapia de Flutuação (REST) aliada ao relaxamento muscular progressivo ajudam a combater a cefaleia de tensão crónica, a tensão muscular, distúrbios de ansiedade e dor crónica.

 

No Departamento de Psicologia Organizacional das universidades Holandesas de Amesterdão e Leiden a flutuação é considerada uma ferramenta útil na gestão e controlo do stress.

 

Apresentamos de seguida alguns links de sites de artigos científicos relacionados com os benefícios da flutuação, bem como os principais tópicos dos benefícios destacados nos mesmos artigos:

 

Reabilitação através de Flutuação - REST  (Restricted Environmental Stimulation Therapy - Terapia de Restrição Sensorial), in Karlstad University

 

"Floating Away": A Ciência da Terapia de Deprivação Sensorial, in Discover Magazine

Este artigo demonstra os benefícios encontrados ao nível de: Relaxamento profundo dos músculos; Regulação e atenuação da pressão arterial e os níveis das hormonas relacionados com o stress e com a ansiedade; Atenuação da dor de cabeça regular, insónia e artrite reumatoide; Alívio da dor crónica intratável.

 

Efeitos da Terapia REST em Câmara e Terapia REST Através de Flutuação nos Efeitos do Humor, in Springer

 

A Presença ou Ausência de Luz Durante a Flutuação com Estimulação Sensorial Restrita: Efeitos na Produção de Cortisol, Pressão Arterial e Humor, in Springer

Este artigo demonstra os benefícios encontrados ao nível de: Melhoria da qualidade de sono;  Regulação da pressão arterial.

 

A Experiência da Flutuação - REST: Consciência, Criatividade, Stress Subjectivo e Dor), in DIVA - Academic Archive Online

 

Relaxamento Recorrendo à terapia REST e Dor Crónica, in Health and Clinical Psychology Magazine

Este artigo demonstra os benefícios encontrados ao nível da redução de dor e de dor crónica.

 

Potenciamento da Criatividade Científica Por Meio da Terapia REST em Flutuação, in Science Direct

Este artigo demonstra os benefícios encontrados ao nível de: Estimulação da criatividade; Aumento da motivação, energia e bem-estar geral.

 

Potenciamento da Criatividade de Psicólogos Por Meio de Terapia REST, in Springer

 

Terapia REST por Flutuação e Imagética no Potenciamento da Performance Atlética, in German Floating Association

 

Efeitos da Terapia REST e Imagética Visual na Performance Atlética: Ténis, in Springer

Este artigo demonstra os benefícios encontrados ao nível de: Bem-estar geral dos atletas; Melhoria da performance física.

 

Os Efeitos Pronunciados da Terapia REST por Flutuação na Recuperação de Exercícios de Contracção Muscular, in US National Library of Medicine

Este artigo demonstra os benefícios encontrados ao nível de: Ajuda na recuperação muscular após exercício físico.

 

REST (Restricted Environmental Stimulation Therapy) como Tratamento para Crianças com Autismo, in Journal of Development & Behavioral Pedriatrics

Este artigo demonstra os benefícios encontrados ao nível de: Melhorias comportamentais, cognitivas e sociais em crianças com autismo.